Adema continua investigando envenenamento de árvores em Carira

A Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) ainda não concluiu o inquérito administrativo instaurado pela instituição para investigar a causa da morte de árvores, que teriam sido envenenadas na cidade de Carira. De acordo com o diretor-presidente da Adema, Gilvan Dias, o relatório de fiscalização ambiental está em fase de conclusão, mas ainda pendente de análises técnicas para identificar o tipo de substância que teria sido utilizada para provocar a morte das árvores.

Segundo Gilvan Dias, esta é a etapa mais difícil da investigação. O diretor-presidente informou que solicitará apoio da Universidade Federal de Sergipe (UFS) para auxiliar nos trabalhos que estão sendo executados pela Administração Estadual do Meio Ambiente. “Vamos também provocar a Universidade Federal para analisar se o solo também foi contaminado”, diz o diretor-presidente da Adema.

A autoria do crime ambiental continua desconhecida. Os moradores também podem contribuir com a elucidação deste crime ambiental, transmitindo informações por telefone, através do número 3198 -7051. A identificação do colaborador será mantida em absoluto sigilo.