Assassinos morreram com tiro com arma encostada na cabeça, aponta IML

Os assassinos do massacre na Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, morreram com um tiro na cabeça com a arma encostada, sendo revelou um médico legista do Instituto Médico Legal de Mogi das Cruzes ao Bom Dia SP.

Segundo a perícia, foram encontrados vestígios de pólvora dentro das perfurações dos tiros que provocaram as mortes de Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25 anos. O laudo completo do IML ainda não foi concluído.