Mesmo com foro privilegiado, Lava-Jato mira em Jaques Wagner

A pós sair na imprensa que a Lava-Jato de Curitiba orientou agentes a buscarem provas contra o senador Jaques Wagner (PT), ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) avaliaram a medida como imprópria, pois o petista tem foro privilegiado.

Ele não poderia estar na lista de buscas do ex-executivo da Odebrecht, Maurício Ferro. Os mandados em que constam o nome de Wagner foram autorizados pela juíza Gabriela Hardt.