MPSE volta a pedir o afastamento de Valmir de Francisquinho

O prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho, corre o risco de novo afastamento. Após ficar fora da Prefeitura por 120 dias, Valmir obteve na Justiça o direito de retornar às atividades, mas um novo pedido de afastamento foi protocolado pelo Ministério Público do Estado de Sergipe.

Entenda o caso

A Secretaria de Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE), fez um levantamento a respeito de supostas irregularidades que levaram ao desvio de quase R$ 6 milhões nos anos de 2015, 2016 e 2017, na Prefeitura Municipal de Itabaiana.

Segundo o Deotap, entre 2015 a 2017 foram abatidos anual de 2.500 a 3.900 animais, valores que significariam um recolhimento de R$ 24 mil a R$ 39 mil. A investigação mostra que era cobrada aos boiadeiros a taxa de R$ 50 sem observar as formalidades legais, mas na prática apenas R$ 10 eram recolhidos para os cofres municipais. O valor recolhido envolve também o recolhimento dos resíduos dos animais.

Na época foram identificados excesso de cobrança indevida de tributos, lavagem de dinheiro, associação criminosa e crime de licitação, todos comprovados no andamento do inquérito policial.