Santa Brígida-BA: Prefeito Gordo de Raimundo vai responder por suspeita de fraude na Justiça Federal

Uma decisão do desembargador Eserval Rocha, do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), remeteu para a Justiça Federal um processo contra o prefeito de Santa Brígida, Carlos Clésriston Santana Gomes. O magistrado se manifestou impossibilitado de julgar o caso. Argumentou que a dispensa se deve ao fato de que recursos da União foram usados pela prefeitura de Santa Brígida.  
Na ação, o Ministério Público Estadual (MP-BA) acusa o gestor e outros dois servidores de fraude em uma licitação em 2014. O processo teria sido feito para beneficiar uma empresa especializada em eventos e divulgação. O caso ocorreu em 2014, e os acusados se tornaram réus em 2018.